Dia da Mulher

Não tenho certeza se sempre fui questionador e crítico com tudo – ou quase tudo! – mas tenho reparado que cada vez mais, lutas idôneas tornam-se apenas mais um motivo para exploração, financeira quase sempre, da população.

Hoje é dia da mulher e mais do que nunca me empatizo com a luta pela igualdade de gêneros, porém preciso dizer que reconhecer uma pessoa – e não apenas a mulher! – e suas lutas vai muito além de dedicar-lhes um dia. Óbvio que esse dia, e os outros que representam as minorias ou lutas por igualdade,  são importantes. Eles, ideologicamente, deveriam nos fazer pensar e refletir sobre nossa própria condição e papel nesta história antes de qualquer coisa, mas a melhor maneira de matar uma ideia é corrompe-la – quem nunca viu uma camisa do Chê? – e nesse caso, transformar um dia de lutas por igualdade em um dia para dar flores é uma ofensa. Continuar lendo